História dos Quebra-cabeças

A origem dos puzzles se deu em 1760, quando os fabricantes de mapas colaram os mesmos em madeiras, e depois os cortaram em pedaços pequenos. Isto se tornou um sucesso educacional desde então os puzzles (quebra-cabeças), também conhecidos na Europa e USA como “Jigsaws” surgiram em 1900.

Em 1908 quando os puzzles de madeira eram cortados individualmente eram considerados muito caros.Um quebra-cabeça da época com 500 peças custava $5.Durante a grande depressão (1929) os puzzles para adultos eram muito populares,atingindo o pico de venda por volta de 1933 com vendas incríveis 10 milhões de quebra-cabeças por semana.

Nesta época muitos desempregados como:arquitetos, carpinteiros,e pessoas com habilidades manuais, começaram a cortar quebra-cabeças em casa e alugar ou vendê-los em seus bairros.

Por volta de 1932 começa a ser introduzido o papel cartão para se fazer os puzzles.Desta forma diminuiu-se muito o custo para a fabricação dos quebra-cabeças, tornando-os o mais populares. Após a Segunda grande guerra os quebra-cabeças de madeira entram em um profundo declínio, seu corte tomava muito tempo comparando-se com o papel cartão.

Na década de 60 a Springbok introduz reproduções com alta qualidade em motivos de pintores, como por exemplo "Covergence" de Jackson Pollock, conhecido como o mais difícil quebra-cabeça para se montar. Abaixo uma foto da obra.



Hoje contamos com quebra-cabeças de até 18.240 peças!!! Existem puzzles de holografia, circulares, 3D, que se enxergam no escuro,etc...



Paulo Roberto Felipe, 16 de agosto de 2006.
Historiador do Rio de Janeiro - Capital



Clique aqui para retornar à página principal